Pular para o conteúdo, menu, ou para Barra Lateral

Rádio Online Ouça Aqui

Notícias

A C O N T E C E U

09/08/2011

INAUGURAÇÃO DA AGÊNCIA DA CAIXA ECONÔMICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Foram 22 anos de serviços prestados ao nosso município

Foram 22 anos de serviços prestados ao nosso município

 

 

BARROPRETONET

AINDA NO AR E SEM CENSURA!

(Enquanto você estiver vendo esse texto é porque ainda não conseguiram acabar com o site que conta toda a verdade e dá voz ao povo do Barro Preto.)

*********************************************

>>>>>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<<<<<<

REDAÇÃO   01:07h

09/08/2011

Barro Pretonet

 

Em 29 de novembro de 1969, as 12horas, foi inaugurada a Agência Autônoma da Caixa Econômica do Estado de Minas Gerais, nesta cidade de Conceição da Aprecida. Os Poderes Executivo e Legislativo Municipal, convidaram munícipes para participarem das solenidades de inauguração.

Era representante do Poder Executivo na época, o Prefeito Doutor André Lourenço. 

A solenidade foi abrilhantada pela Banda de Música do 12° Batalhão de Infantaria sediado em Passos.

O primeiro gerente da Agência da Caixa Econômica do Estado de Minas Gerais em Conceição da Aparecida foi o ex-prefeito Sr. Jair de Almeida.

Foram 22 anos de serviços prestados ao nosso município.

 

 Em 15/3/91, exatamente nessa data, que o desastre aconteceu: a MinasCaixa foi fechada em decorrência da má gestão de vários dirigentes.

O que restou à MinasCaixa?

Os seus devotados funcionários, que contribuíam para a economia de cada Município, espalhados pelas cidades mineiras, especialmente no interior, visto que em quase todas as cidades do Estado funcionava uma agência da MinasCaixa. Os funcionários da então MinasCaixa também fundaram e administraram a Previcaixa, que era seu instituto de previdência e assistência médica, conhecido por todos como uma instituição sólida e compromissada com o bem-estar social da família MinasCaixa.
A Previcaixa era o orgulho dos funcionários e, com o fechamento da MinasCaixa, foi transferida para um grupo gestor, passando a denominar-se Previminas. Com o passar do tempo, os funcionários da ex-MinasCaixa, hoje servidores do Estado, perderam as suas referências dentro da Previminas e estão pagando um preço muito alto para continuar como beneficiários de um plano de saúde construído e constituído por eles próprios. Infelizmente, ainda existem funcionários da ex-MinasCaixa imbuídos de profunda tristeza, tendo em vista diversos fatos não resolvidos, tais como pendências com a Previminas.

 No que se refere à absorção dos funcionários da ex-MinasCaixa pelo Estado, por meio da Lei nº 10.470, de 1991, esta determinou que os funcionários fossem absorvidos pelo Estado recebendo o mesmo vencimento que recebiam na instituição MinasCaixa, mas não determinou os locais de lotação desses servidores, haja vista que muitos foram conduzidos para cargos inferiores, principalmente os que residiam no interior, privando-se-os do exercício de sua capacidade profissional, o que causou descrédito social e perda de representatividade junto às comunidades. O tempo foi passando, e o mesmo governo que determinou, legalmente, a absorção sem perdas de direitos e com vencimentos integrais retirou a vantagem pessoal dos funcionários, que representava, para muitos, o maior valor de sua remuneração. E não era vantagem, era remuneração. Esses servidores, já desanimados e amargurados, perderam mais uma vez, sendo humilhados publicamente. Muitos caíram em forte depressão, outros perderam a própria vida. (Parte de PRONUNCIAMENTO EM PLENÁRIO FEITO PELO DEPUTADO ESTADUAL DOUTOR VIANA NA16ª Reunião Ordinária da 4ª Sessão Legislativa Ordinária da 16ª Legislatura)

                                Carlos Sergio Elias

ACONTECEU - Todas as terças-feiras neste site

FONTE: Arquivos do Barro Pretonet  - WBPnet

Ver todas as notícias

Voltar ao menu ou ao conteúdo

 
 

esqueci minha senha

Cadastre-se


Enquete

Dunga é o mais cotado para dirigir a seleção brasileira. Você concorda com o retorno do treinador?



NADA ALÉM DA VERDADE(1).jpg

Barro Preto Net - Conceição da Aparecida – Minas Gerais

Propriedade e Administração Prof. Carlos Sérgio Elias